Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Heidiland

Viver rodeada de montanhas, vacas, gatos e suíços // Wohnen neben Bergen, Kühen, Katzen und Schweizern.

Heidiland

Viver rodeada de montanhas, vacas, gatos e suíços // Wohnen neben Bergen, Kühen, Katzen und Schweizern.

A “Heidi” responde // „Heidi“ antwortet #07

Esta semana temos a pergunta da Aninha Ferreira do blogue Aquele Cantinho...:

 

Do que sentem mais saudades de Portugal?

 

Antes de respondemos à pergunta da Ana gostaríamos de salientar que saudade é das poucas palavras que não tem tradução directa para outro idioma: é um vocábulo tipicamente português. Por ser demasiado pessoal nunca pensámos em abordar este tema no blogue. Contudo, comprometemo-nos a responder a todas as vossas questões.

 

A resposta a esta questão é muito simples: família e amigos. As novas tecnologias de informação e comunicação podem amenizar as saudades, porque conseguimos comunicar instantaneamente com as pessoas que mais gostamos, mas não as saciam completamente. Nós sentimos falta daquele abraço e beijinho que só as nossas mães e avós nos conseguem dar e das palavras e brincadeiras parvas típicas dos nossos amigos. Tudo o resto (comida, roupa ou cereais favoritos...) é substituível.

 

Por hoje termina mais uma rubrica da “Heidi” responde. A Aninha fez-nos mais duas questões que serão respondidas noutra ocasião. Sabem que podem continuar a enviar-nos as vossas questões para o nosso e-mail ou por mensagem.

 

***

 

Diese Woche klären wir die Frage von Aninhas Ferreira vom Aquele Cantinho...:

 

Was vermissen Sie meistens aus Portugal?

 

Bevor wir diese Frage beantworten, möchten wir Ihnen erklären, dass das Wort „Saudade“ keine Übersetzung in andere Sprachen hat: es ist eine typische portugiesische Vokabel. Normalerweise schreiben wir über dieses Thema nicht, weil es sehr persönlich ist. Jedoch haben wir uns verpflichtet alle Ihre Fragen zu beantworten.

 

Die Antwort auf diese Frage ist sehr einfach: Familie und Freunde. Die neue Informations- und Kommunikationstechnik können gegen Heimweh helfen, denn wir können mit unseren Lieblingsmenschen reden, aber es genügt nicht. Wir vermissen die Umarmungen und Küsse, die nur unsere Mutter und Grossmutter geben können und die typische und lustige Scherze unserer Freunden. Alles andere (Nahrung, Kleidung und Lieblingsgetreide) ist ersetzlich. Sie können weitere Fragen per Mail oder mit dem Blogformular stellen.

 

Heute beenden wir unsere Rubrik „Heidi“ Antwortet. Aninhas hat uns zwei andere Fragen gestellt, die bei einer anderen Gelegenheit beantwortet werden.

  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

  • Kommentare

  • Imagem de perfil

    Heidiland 19.04.2016 09:35

    Nós (eu e o meu namorado) fomos os primeiros da família mais chegada a emigrar. Por isso, foi um pequeno choque para as nossas famílias. Se tens famílias espalhada pelo mundo é mais fácil os teus pais aceitarem e podes sempre ir viver perto de alguém. No inicio ajuda muito estar perto de alguém, nós também não tivemos essa sorte
  • Imagem de perfil

    RP 19.04.2016 10:11

    Sim pelo menos terei o conforto de me sentir em casa ou pelo menos com um bocadinho da casa:) Beijinhos*
  • Imagem de perfil

    Heidiland 19.04.2016 10:15

    Se estiveres para os meus lados podes sempre contar com os nossos conselhos.
  • Imagem de perfil

    RP 19.04.2016 10:23

    Tão querida Obrigada
  • Imagem de perfil

    Heidiland 19.04.2016 10:27

    Não me custa nada ajudar por vezes gostava que tivessem feito isso comigo. A comunidade portuguesa em Glarus não é das mais acolhedoras. Quando estive em Montreux e Lausanne senti mais empatia dos portugueses dessa região do que com os daqui.
  • Imagem de perfil

    RP 19.04.2016 10:45

    Também tenho essa ideia. Na parte francesa estão mais dispostos a ajudar. Pelo menos é o que me contam. E quando estive em Genève fui sempre muito bem recebida :)
  • Imagem de perfil

    Heidiland 19.04.2016 10:47

    A comunidade portuguesa na parte francesa da Suíça é maior. Principalmente na nossa região ainda há quem veja os novos emigrantes como rivais. O que é uma verdadeira patetice.
  • Imagem de perfil

    RP 19.04.2016 11:15

    Era tão bonito se fôssemos todos amiguinhos né? Mas pronto, talvez por ser uma minoria e eles não estarem tão habituados a ter emigrantes os torne mais hostis. Digo eu...
  • Imagem de perfil

    Heidiland 19.04.2016 11:21

    Não sou de extremos e não acredito que devemos ser todos amigos, mas respeitar o outro era importante. Na cidade onde vivo existem várias mercearias portuguesas e recentemente fui conhecer a nova que abriu. A pessoa que nos atendeu mal abriu a boca e isto acontece também nos supermercados. As pessoas falam dentro da sua família, amigos e pessoas que viviam na mesma aldeia. Se não te conhecem chegam a fugir de ti. É triste, mas já me habituei a este género de comportamentos.
  • Comentar // Kommentieren:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.